Bloguto

Meu passa tempo…

Porque nos lesionamos?

Ao chegar ao escritório hoje pela manhã, vi uma mensagem de um amigo corredor dizendo o seguinte: “só me faltava essa… lesionado (de molho)”.  Quando comecei a correr, escutei inúmeras vezes as pessoas do meio falando sobre lesões.  O curioso é que sempre ocorriam da mesma maneira as principais lesões nos corredores.  Poderíamos deixar de lado os tombos, tropeços, atropelamentos e torções, acidentes em geral.       Comecei a treinar sem ajuda de um treinador ou sequer algum tipo de literatura. Coisa de amador mesmo ou de pessoa pão dura? Acredito que de amadorismos mesmo, até mesmo porque já comprava algumas revistas e tenho acesso a sites especializados que disponibilizam algum tipo de literatura para iniciantes do meio.  Então me pergunto: porque nos lesionamos com tanta freqüência ou pelo menos uma vez a cada ano? Não sei, ou talvez eu não possa explicar pelos amigos corredores e até mesmo gostaria de ouvir ou ler sobre as opiniões de vocês.

Entusiasmo, empolgação, superação ou falta de planilha, qual seria a resposta? Talvez não seja correto falar que esses são os verdadeiros motivos das lesões nos atletas amadores. Tenho que confessar que o ato de correr, para mim é muito gratificante e um vício. Nem mesmo retornei aos meus treinos e já sinto falta quando não corro.  Durante as férias de algumas acessorias vi corredores treinando de maneira aleatória e sem sequer se preocupando sobre excessos diários ou concentrações de esforços nos membros inferiores do corpo.

Haviam corredores que nem mais se alongavam – seria entusiasmo, empolgação, superação ou a falta da planilha? Acho que não, seria sim uma loucurarun! (Adorei o Run no final).  Uma lesão raramente é aflorada do nada e sempre dá sinais antes da avalanche acontecer. O problema que nós corredores sentimos dores o tempo todo e na maioria das vezes não damos atenção no início da contusão, achando que é só uma dorzinha e que irá passar logo.  Nosso grande erro é ignorar as pequenas dores, principalmente as repetitivas e localizadas. Foi assim comigo, vinha sentido dores nas tíbias e nos pés. Hora ficava mais forte nos pés, hora nas tíbias e tudo era passageiro pensava.

Outro nosso grande erro é a automedicação. Corredor tem mania de tomar um analgésico e ou um antiinflamatório, assim mascaramos as lesões ou adiamos seu agravamento.  Confesso que poderia ter evitado, mas na medida em que eu corria, meu corpo pedia mais e mais…  Esse ano eu prometi que não vou correr todas e sim algumas. Logo no início ao meu retorno, Eduardo Rocha, um corredor aqui de BH, me perguntou: você não aquece seu corpo? – Não! Respondi a ele. No dia seguinte já mudei meus hábitos e comecei a aquecer meu corpo com uma caminhada e logo depois alongamentos. Ao final do treino faço os alongamentos também e vou reduzindo meu ritmo aos poucos. Vou manter meu foco e para isso vou começar a treinar com Iuri Lage da BHRace.  Nunca tive um treinador e nem corri com planilhas, mas se for para meu bem, assim o farei.  Espero que esse post sirva para alguma coisa.  Abraços

Anúncios

12/01/2010 - Posted by | Correr

19 Comentários »

  1. Gutão,
    Ótimo texto!!!
    O fundamental de tudo isso é o aprendizado… aprender com os erros é fundamental.
    Eu já corri sozinha, já treinei com academia e hoje tenho uma equipe de assessoria e planilha. Não troco por nada!!!! A gente se sente cuidado, ganha atenção, sabe o que tem que fazer para melhorar, tem uma direção à seguir, alguém que te impulsiona e alguém que te freiará caso haja necessidade.
    Buscar o melhor para nós mesmos é o mais bacana para nos sentirmos plenos.
    Bons treinos em 2010, te espero aqui em SP para uma “corridinha”, e foco no treino consciente!!!
    @RunTucunduva

    Comentário por Renata Tucunduva | 14/01/2010 | Responder

  2. Guto, parabéns pelo texto e pela iniciativa!
    Realmente, tem corredor para quem a corrida é um vício, e um vício sempre rouba alguma coisa da pessoa, e no nosso caso, é a saúde dos ossos, ligamentos e músculos…
    Muito legal que vc escreveu um texto alertando para essa nossa mania de super-herói, correr a qualquer custo!
    Que em 2010 venham mais Km, mas com menos lesões!
    Bjs!
    @juqcorre

    Comentário por Ju Cavani | 14/01/2010 | Responder

  3. Boa Gutão!
    A única coisa que posso dizer é que existem muitos especialistas e experts no assunto e EU não quero ser mais um.
    Não aqueço, não alongo, não sou exemplo para ninguém.
    Abraço e bom retorno aos treinos e corridas.
    Ouça seu corpo e cuidado com os “experts”
    Colucci
    @antoniocolucci

    Comentário por Antonio Colucci | 13/01/2010 | Responder

  4. Oi Guto!!

    Adorei seu artigo e acho que tem tudo a ver com alguns corredores que não se preparam corretamente. É importante se preparar e acompanhar (sempre respeitando seu ritmo) seu desenvolvimento. O corpo sinaliza problemas e muitas vezes insistimos em não ver. Estou sempre alerta aos sinais que meu corpo emite.

    Um abraço,

    Juliana MOreira

    Comentário por Juliana Moreira | 13/01/2010 | Responder

  5. Olá Guto!
    Treino desde 2008 e nunca tive qualquer lesão, acho que porque sigo um treinamento que caminho antes e me alongo depois da corrida, alterno os dias e por isso nunca me esforcei mais do que o necessário. Quando sabemos os nossos limites e respeitamos conseguimos bons resultados. Penso também que a ajuda de um profissional é importante, é o que me falta, com certeza vou render muito mais.
    Saudações twittersrun
    Maria do Carmo (@ducau13)

    Comentário por Maria do Carmo | 13/01/2010 | Responder

  6. Olá Guto,
    Sou quase uma especialista em lesão. Mesmo fazendo planilha , alongamentos e aquecimento vivia machucada. Nada disso impede lesão. Mas há 8 meses não me machuco mais, não sinto nem a mais leve dor. Sabe por que ?? Resolvi usar o bom senso. Isto inclui: moderação na velocidade e distancia, nunca treinar cansada, fazer, no máximo, uma competição grande por semestre, dormir bem, comer melhor ainda, jamais tomar antiinflamatórios para mascarar a dor (este é sem dúvda o erro mais grave de nós corredores) , não se deixar influenciar pelos amigos que estão correndo mais do que vc ( nunca vá na onda!). A dor é um aviso que estamos exagerando. Nesta hora o importante é parar e esperar a dor passar. Agora tenho certeza que passarei um bom tempo sem lesão!! Que DEUS acompanhe os malucos corredores!

    Comentário por Annette Loures | 13/01/2010 | Responder

  7. Nosso (atletas amadores) grande erro é pensar que sabemos o que estamos fazendo! Mesmo lendo bastante a respeito e se informando com profissionais do ramo, não somos especialistas. Dá para se virar, quebrar o galho. Mas, apenas os profissionais sabem identificar se estamos forçando nosso corpo além de nossas limitações, se estamos preparados para determinada distância, volume de treinos e intensidade destes. Eu sinto falta de um treinador que me acompanhe semanalmente, como no início de minha “vida corrida”, mas meu problema não é a falta de responsabilidade, preguiça ou empolgação, “$ÃO OUTRO$ 500,00”…

    Abraço, Gutão!
    Kleber RG
    “Vida Corrida” – http://kleber-rg-runner.blogspot.com

    Comentário por Kleber RG | 13/01/2010 | Responder

  8. É isso aí Guto !!!!!!!!!!!!!
    Já me leonei uma vez e aprendi a lição !!!!!
    bjão

    Comentário por Claudinha | 13/01/2010 | Responder

  9. E aí, Guto.
    Bom post!
    Acho importante respeitar seus limites e não fazer as coisas na louca.
    Já li em alguns lugares sobre o tema de alongamento. Tem gente que questiona sua necessidade e benefício, principalmente antes das atividades físicas. Mas é quase unanimidade do aquecimento e do “esfriamento” (cool down).

    A planilha ajuda a preparação mas tb não é o que vai te garantir seu resultado nem sua integridade.

    Como sempre, o bom senso e a paciência serão sempre aliados nesta caminhada rumo a uma vida mais saudável!

    Abraços,
    Shigueo

    Comentário por satrijoe | 13/01/2010 | Responder

  10. Não escutar o corpo e não planejar treinos e competições são as maiores causas.

    Comentário por Valdecarlos | 13/01/2010 | Responder

  11. Guto , corro desde 1995 , já fiz duas maratonas , algumas “meias” e várias outras provas , já me lesionei inúmeras vezes!!!!! Todas as minhas lesões foram por “treinar mais do que devia” e falta de uma base muscular , as principais causas de minhas lesões foram OVERTRAINING! após anos devsobri que para não me lesionar devo alternar entre corrida pedal e NATAÇÃO sendo que a NATAÇÃO É FUNDAMENTAL PARA ALONGAMENTO . depois que adotei este TRIPÉ – NATAÇÃO – PEDAL – CORRIDA nunca mais me lesionei!!!!

    BEM VINDO A BH RACE

    Comentário por FÁBIO PRADO | 13/01/2010 | Responder

  12. Adorei Corre Guto! É isso aí! Quando comecei também me lesionei bastante, treinava sozinha e corria todos os dias por mais de uma hora. Tive uma fratura por stress! Com o tempo fui aprendendo, aprendi a ouvir meu corpo, a repeita-lo. A fazer fortalecimento muscular e alongar. Aprendi principalmente a correr no meu ritmo, a não exigir muito de mim. Afinal o que a gente quer? Arrasar numa prova, fazer um super tempo? Ou correr por muitos e muitos anos o nosso trote diário? E ser feliz sempre? Beijos da Biba.

    Comentário por Biba | 13/01/2010 | Responder

  13. Guto, comecei a correr em Setembro de 2007 sem Assessoria Esportiva e nunca me lesionei. Já tive uma dor aqui, outra ali, mas sempre aos primeiros sintomas tiro o pé ou mudo o tipo de treino. Nunca alonguei e não faço aquecimento – já saio correndo. A corrida é meu aquecimento. Sorte? Talvez. Pode ser que amanhã tudo mude, nunca se sabe. Acredito que é muito importante escutar o seu corpo e compreender a necessidade de fazer os treinos moderadamente e de forma gradual. Talvez isso seja uma boa dica. Esse ano quero correr uma Maratona, em Porto Alegre, e mudei radicalmente minha forma de ver as coisas. Comecei a alongar, fazer eventuais Pilates, Natação, Musculação (que também nunca havia feito) e também quero ver outros treinos que possa intercalar para manter a forma física, enfim, espero que a sorte continue comigo, e espero que meus ouvidos, já um pouco detonados pelas batidas do Rock n’ Roll continuem a ouvir meu corpo. Abraços e boas corridas!

    Comentário por Joel Leitão | 13/01/2010 | Responder

  14. É Gutão,
    Essa coisa de lesão sempre dá uma sinal prévio.
    Teimoso insiste em não ouvir, dá nisso.
    No meu caso, eu havia aquecido e alongado, o que me causou estranheza no fato da lesão ocorrer. Fiquei ‘P’ da vida. Voltei pra casa no meio do treino, a pé, tentando imaginar ‘aonde eu errei’.
    Creio que com o tempo, o corredor vai tendo na memória de os erros e acertos do que ele faz.
    É lógico que não é necessário aprender desta forma. Temos ao nosso redor vasta literatura que nos recomenda os cuidados. Temos profissionais a disposição para nos orientar.
    Mas o ser humano sempre insiste e querer mais e no curto tempo…
    Valeu pelo post… Mais uma para nos conscientizar que sempre teremos nossos limites, e precisamos repseitar isso.
    Abçs,

    Levi Luis
    O ‘lesionado’ (rs)
    @leviluis

    Comentário por Levi Luis | 13/01/2010 | Responder

  15. Uma das causas de lesões são os esforços excessivos sem o devido condicionamento. Cada indivíduo tem seu “timing” de condicionamento e recuperação. Outra causa para adquirir lesões, ocorrem quando o descanso não foi o suficiente, sobrecarregando então os músculos e tendões. Alongamentos, condicionamento, paciência e descanso, estes quatro itens importantes para qualquer atleta, juntos ajudam evitar lesões.

    E tenho dito…!

    Abraço
    Pavan

    Comentário por bloguto | 13/01/2010 | Responder

  16. Aprovado, correr com acompanhamento profissional ajuda a prevenir…se respeitarmos o que dizem rs. Abraços

    Comentário por Ricardo Hoffmann | 13/01/2010 | Responder

  17. Grande Guto,

    o fato é um só a ansia de alcançar objetivos cada vez mais arrojados, ALGUNS corredores fazem verdadeiras maluquices, usam tênis indicados para 10k em maratonas, mesmo tendo conhecimento de causa, insistindo e até mesmo provacando um problema.
    Depois de quatro anos correndo eu aprendi muita coisa com amigos blogueiros e nas revistas especializadas. Mas temos que saber colocar em prática esse conhecimento, sem fazer LOUCURAS e sempre RESPEITANDO seus LIMITES!!!

    Abraços meu Amigo !!!

    Euardo Acacio
    http://porqueeucorro.blogspot.com/

    Comentário por Eduardo Acacio | 13/01/2010 | Responder

  18. Oi Guto!
    Ao longo de quase uma decada de corrida, tive algumas lesões…e todas emitiram um sinal que eu teimava em não escutar.
    Na maior parte devido aos excessos diários, aprendi na marra que descanso é treino, sendo fundamental como forma de não lesionar.
    Uma planilha e a orientação de um treinador são importantes para o resultado de chegar inteiro e sem dor ao final de uma prova!
    Um grande Abraço
    Edu Rocha

    Comentário por Eduardo Rocha | 12/01/2010 | Responder

  19. Grande CorreGuto!!!

    Vivendo e aprendendo. Fico feliz em em perceber que vc está sempre disposto a colocar para conhecimento de todos suas dicas e experiências relacionado a corrida e muito mais. Acho que essa deveria ou é a filosofia do @twitersrun mas isso é outra história… Mas creio que uma boa resposta é: Nos lesionamos por não estarmos atentos aos sinais do nosso corpo e falta de conhecimento técnico e sensitivo do corpo. Da mesma que forma que aumentamos nosso ritmo e distância percorrida deveriamos aumentar proporcionalmente o nosso auto conhecimento. Parabéns pelo post e estou ainda mais contente em saber que vc será, também, companheiro de @BHRACE! seja bem vindo!!!

    Comentário por Sergio Machado Jr | 12/01/2010 | Responder


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: